Quantas vezes me aconteceu de, por exemplo, ofender-me por algum motivo, de propósito; e às vezes sabia que me ofendera por nada, fazia de conta, mas acabaria chegando ao ponto de, no final, realmente e de fato me ofender. Por toda a minha vida eu me sentira tentado a fazer dessas coisas, de maneira que acabei perdendo o controle sobre mim mesmo. Uma vez quis me apaixonar à força; até duas vezes. E sofri, senhores, garanto-lhes. No fundi de minha alma, não acreditava que estava sofrendo, parecia surgir um gracejo, mas mesmo assim sofria, e ainda por cima de uma maneira verdadeira, autêntica; sentia ciúmes, saía de mim… E tudo por conta do tédio, meus senhores, tudo por conta do tédio; a inércia me esmagava. Pois o fruto direto, legítimo e imediato da consciência é a inércia, ou seja, o ficar conscientemente de braços cruzados.
Fiódor Dostoiévski.
As vezes eu me pergunto o que falta em todos nós, o que falta em cada ser humano, e como seria se todos nós realmente fossemos completo, como deve ser a sensação de se sentir inteiro? O que é a felicidade pra você? Faça uma lista de quantas pessoas você ainda dar um bom dia não por uma simples educação e sim porque você realmente quer ela tenha um dia bom, faça uma lista dos seus desejos será que o teu eu de antigamente desejaria as mesmas coisas? O teu eu de alguns anos atrás teria orgulho do seu eu de hoje? O que falta realmente pra você ser feliz? É dinheiro, um amor, é falta de uma liberdade plena? Você realmente sabe o que é o melhor pra você? Faça uma lista de todas as loucuras que você gostaria de fazer mais o teu medo não deixa você cometer, será que a tua insegurança é maior que a tua força de vontade? Se coloque de frente ao espelho, você já se amou hoje? Se não, saiba que ainda temos bastante tempo, não precise ter tanta pressa assim, o nosso futuro é a morte, ela não é a nossa unica certeza? O que falta pra você se sentir completo? Você tem uma vida, saiba viver os teus dias, porque eles são todos numerados e não sabemos quando eles podem chegar ao fim, faça por merecer, faça uma lista da tuas realizações nessa vida, e corra atrás de cada uma delas.
Gabriela Almeida
Uma amiga perguntou de nós e assim, quase sem querer ou perceber, admiti o óbvio: você se vira bem sem mim. Agora, por exemplo, não consigo nem lembrar do que posso ter sido tão essencial. E não, aqui não valem coisas como te explicar sobre a diferença entre Reino Unido e Inglaterra ou como escutar uma rádio pela internet. Não vale nada disso que você consegue viver muito bem sem. A verdade é que um, dois, quantos dias de silêncio eu tiver, não vão respingar por aí. Você vai dizer que não é culpa minha e que sou tão importante quanto posso imaginar, apenas é assim que acontece, mas eu vou te dizer que nadei, nadei e morri na praia. A maioria dos amores é assim mesmo, não se preocupe; uma hora o ar para de entrar. Eu só espero que, talvez, você abra a janela para me ajudar a respirar.
— Camila Costa
Há uma solidão neste mundo tão grande que você pode vê-la no movimento lento dos ponteiros de um relógio. Pessoas tão cansadas. Mutiladas. Seja por amor ou por falta de amor. As pessoas simplesmente não são boas uma para as outras. Um em um. Os ricos não são bons para os ricos. Os pobres não são bons para os pobres. Estamos com medo. Nosso sistema educacional nos diz que todos nós podemos ser grandes vencedores. Ele não nos disse sobre os esgotos. Ou os suicídios. Ou o terror de uma pessoa em um só lugar. Sozinha. Intocada.
Charles Bukowski.   
Antes de desapontar alguém, lembre-se, somos pessoas não lápis.
Eu me chamo Antônio. 
Sofro de miopia da vida. Enxergo coisas aonde não têm.
Cleber Oliveira.
Guardei aquelas palavras. Levei para cada canto que fui na esperança de que elas me fizessem sentir o impacto que deveriam fazer. Mas nada, nadinha. Ouvi dizer que palavras cortam. Mas como se corta um coração que é feito de pedra?
Cleber Oliveira.
Me desculpa, mas eu não sei amar pela metade, eu não sei precisar apenas de vez em quando.
Renato Russo. 
Inovar na escrita. Mudar o conceito. Alterar a arte. Separar o bom do bom senso. Mostrar que sem rima ainda podemos criar poesia. Dizer que a poesia não precisa protelar. Não tem prazo, nem atraso, nem momento, nem termômetro. Ela é por ser. A poesia, dizem por aí, nem sempre é o que o poeta quer conceber. Muitas vezes ela dança, escorre disforme, pelos locais mais apertados, uns incólumes, deixando que as ruas se encham de sons. Os poetas são uns ocos ao acharem que controlam mais que a própria bexiga. A verdade é que todo mundo tem um tique taque por dentro mostrando o ritmo para levar a vida. Uns exteriorizam. Uns internam. Os mais sensíveis, suam decassílabos. Escandir o poeta, invadir a poesia e, como em um rito, entoar altas rimas elevando o ser e sua busca pela expressão. Poetas são sempre pessoas.
— A.E.C Souza
Às vezes as pessoas esquecem que os outros também são seres humanos.
O prisioneiro. 
Me sinto calada por dentro, uma floresta sem o som dos passarinhos, no silencio absoluto, só consigo sentir a terra úmida e cheia de raízes, lá todos estão assustados.
Elisa Bartlett.
Ando meio desligado, eu nem sinto meus pés no chão. Olho, e não vejo nada eu só penso se você me quer… Eu nem vejo a hora de lhe dizer aquilo tudo que eu decorei e depois do beijo que eu já sonhei você vai sentir, mas por favor não me leve a mal eu só quero que você me queira.
Rita Lee.
Para a sua
dor
meu bem,
o amor continua
sendo a cura.
Goreth Maia.

pensei que tinha asas, mãe. fui em direção ao abismo como quando era menor ia em direção ao carro de sorvetes. caí, mãe. sabia que amar era um tiro na escuridão e mesmo assim amei. amei e fui atingida. amei e minhas asas imaginárias não quiseram me ajudar, não obtiveram impulso suficiente para me elevar. eu morri, mãe. mas morri de amor, de tanto amar. e se pudesse, por amor e de amor, morreria por mais mil vezes.