❝ Alguns escrevem pela arte, pela linguagem, pela literatura. Esses, sim, são os bons. Eu só escrevo para fazer afagos. E porque tinha de encontrar um jeito de alongar os braços. E estreitar distâncias. E encontrar os pássaros: há muitas distâncias em mim (e uma enorme timidez). Alguns escrevem grandes obras. Eu só escrevo bilhetes para escondê-los, com todo cuidado, embaixo das portas.

— Rita Apoena. 

(Source: velhocaos)

❝ Lamento, mas não sou de despedidas, não gosto de dar um tchau ou um adeus assim, da boca pra fora, prefiro um até logo, esses outros me parecem muito definitivos, sem volta, daqueles que se dizem pra quem nunca mais quer ver, ou pra quem já foi e não volta mais; e eu gosto disso, dessa possibilidade da volta, dessa falta de despedidas, dessa sinceridade das palavras.

— Dom Casmurro

(Source: licantrupus)

❝ Tudo é transitório
A beleza esvaece
A neve se dissipa
As flores perdem as suas pétalas
Mas o amor transcende o tempo
O amor gera vida além da vida.

— Aquarelismo.

❝ Sofro de miopia da vida. Enxergo coisas aonde não têm.

— Cleber Oliveira. 

(Source: SEU--PINCESO)

❝ Não estou falando de um mundo cor-de-rosa ou de pessoas perfeitas, sempre prontas para nos acolher, amar, caminhar ao nosso lado. Não falo disso, mas da tristeza nos olhos de quem vira as costas e a gente não vê. A beleza por dentro de um peito encouraçado que a gente não sente. A solidão de quem afasta um amor e se deita em camas tão frias. É do instante quando os olhos se perdem no nada e nenhuma mentira é capaz de enganar a si mesmo. É desse instante solitário, desse instante sem abraço, que eu digo: Todo mundo vai virar as costas ou dizer que merece coisa melhor ou debochar das mentiras que eles contaram… Mas a gente pode sempre voltar e acolher com amor, ser os primeiros a começar. Afinal, se a hostilidade do mundo despertar a nossa, quem vai ser o primeiro a sorrir?

— Rita Apoena.

(Source: velhocaos)

❝ Ontem eu não era dono do meu próprio nariz; hoje eu posso ser preso. Amanhã dizem que já estarei perto de aposentar. Não entendo porque rotulamos tudo quando o que importa não são os números, ou a aparência física. Eu posso aparentar ser tímido e estar apenas cansado das pessoas. Posso sorrir só pra por fim a um determinado assunto, pra não prolongá-lo mais, porque falsos diálogos me cansam. Assim como pessoas que são tudo, menos aquilo que pensam ser. Eu não ligo se você me chamar de magro, lerdo, gay, ou problemático. Já me disseram que eu deveria me tratar, porque eu só posso ter algum tipo de depressão. Afinal, o que é depressão? Uma doença ou último refúgio que te sobra quando todos desistem de você? Ou melhor, quando você desiste de todos. Minha mãe sempre preocupou em ter uma casa limpa, brilhando. Por isso todos os dias quando chegava do trabalho, por mais cansada que estivesse, limpava a nossa varanda que ocupava mais do que a metade do diâmetro da nossa casa. Por higiene? Sim, mas ainda mais por aparência. Hoje, três anos depois ela reclama que sente dores no corpo pelo cansaço acumulado dos anos. Eu escuto e penso em como eu, com apenas um terço da idade dela já me sinto assim. Não por dores físicas, mas por dores emocionais. Eu não tenho menos nem mais problemas do que ela. Apenas ainda não encontrei um refúgio que engane a grande verdade que está estampada em todos os lugares: viver dói. E muito.

— Cleber Oliveira.

(Source: umbrais)

❝ Queremos pagar a injustiça da vida com a injusta atitude de não viver.

— Otávio L. Azevedo

(Source: sonetario)

❝ Porque quando você ama sente necessidade da outra pessoa. Não por dependência, carência e outras ências. Mas porque é bom estar ali, com o corpo junto, coração do lado, ouvindo a respiração. Você se sente em casa.

— Clarissa Corrêa.

❝ Minha dor tem nome e endereço. É vizinha da felicidade que faleceu após a tristeza ter se suicidado. Seria poético se não fosse tão triste. Seria mentira se não fosse tão real.

— Marcela.

(Source: sorrisol)

O amor fere o nosso ego, contraria o nosso cérebro, mas acalma todo e qualquer coração.

Peregrino.

(Source: sou-peregrino)

❝ Me chamam de exigente, mas não sou. Só quero alguém que tenha a mínima capacidade de fazer o óbvio, no caso gostar de mim. Mas de mim, não do que pode obter de mim. Meu anúncio só diz que sou engraçado, romântico, gentil, tarado, fiel, inteligente, carente, descrente, desesperançado, desesperado. Essas coisas que ficam na última gôndola do mercado de amores.

— Gabito Nunes.   

(Source: versografo)

❝ Quando dormimos. Dor e mimos estão sempre presente em nossos sonhos.

— Cleber Oliveira.

❝ Sinto falta de sentir o que eu sentia mais não sinto mais.

— Cleber Oliveira.